13 setembro 2005

Caos e um ganso

Sábado passado, me aventurei na 25 de Março, um pedaço de Caos total no meio da bagunça do centro paulistano. Precisava comprar cortinas para a casa.

Que zona.

Trânsito humano, gente vendendo tudo que é coisa - desde DVDs piratas "Brasileirinhas com Fernanda Furacão" até borrachas para panela de pressão (três por um real, não resisti) -, gritaria, gente sem desodorante, barangas, prinças, carros engavetados.

Comprei a cortina - cara pra cacete, mas sob medida para acabar com o Big Brother que o janelão da sala da casa propicia aos pedestres e ao Zé, guardinha da rua ("Aê Paulão, ficou tocando violão até tarde ontem hein").

Na hora de ir embora, o momento ganso. Me perdi do meu carro.

Lição número um: não se vai ao centro de carro. Não importa se é sábado ou quinta, não se vai. Me perdi na ida, na volta, e durante. Ridículo.

Após uns 5 minutos de desespero, vi uma loja da Zogbi com um pentelho falando num megafone e lembrei de passar por aquilo na ida. O pentelho foi a salvação - achei o carro e voltei para casa, onde Itaipavas de garrafa me esperavam, geladas e refrescantes.

2 Comentários:

Anonymous Li disse...

aê, ganso!! Até eu sei q não dá pra ir carro pro centro!!
Aliás, vou sábado na 25, quer alguma coisa de lá?
bjos

9:58 PM  
Blogger Renato Sakate disse...

Aê, ganso!!

Adiciona o meu blog aí:

blogdosakura.blogspot.com

Abarços!

3:24 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial