16 fevereiro 2006

Dois


O que é real nessa memória?
Junto a fantasia à história
Vou fugir de você nesta noite
Serei o que não sou por uma noite

Vou perder meu tempo nesta noite
Vou gastar meu beijo nesta noite
Esquece o que não passa de memória
Esquece o que é real nessa história

Se você esquecer, você é covarde
Se alguém te prender, você é covarde
Se despedaçar seremos dois...

Se algo me vencer, eu sou covarde
Se o tempo passou, eu sou covarde
Se despedaçar, seremos dois...

Passa outro dia, estou mais longe
Passa outra noite, você se esconde
Queimo sua carta, estou mais longe
Queime minha carta enquanto pode

Se você queimar, você é covarde
Se eu te queimar, eu sou covarde
Se despedaçar seremos dois...

Se tudo mudar, você é covarde
Mas se for covarde, eu sou covarde
Se despedaçar seremos...
Se alguém te matar, eu te apagar, seremos dois
Covardes

1 Comentários:

Anonymous Li disse...

UAU! Gostei de como ficou... Já estou imaginando a música, me mostra quando estiver pronta?

bjos,

10:02 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial